sábado, 3 de dezembro de 2011

O Macaco e o Jumento


                                

Em um zoológico existia um macaco que todos que pasavam em frente a sua jaula admiravam seu pêlo e seu pular de galho em galho. Certo dia, um jumento meio cansado por causa do dia trabalhoso aproveitou para descansar em frente a jaula do macaco, e alí repousou.
O macaco não tão simpático já foi logo tirar satisfação:
- Owo Seu Jumento pode sair daí, porque as pessoas não vão me admirar e você tá tomando todo o espaço aí.

O jumentinho meio abatido levanta a cabeça e balança com jeito de negação do tipo " Pobre Macaco".
O macaco se irrita com o gesto de negação do jumento e insulta-o:
- Você não passa de um jumento mesmo, eu falo e você finge que não me ouve. Jumento idiota, não passa de um desmiolado e para completar seu pêlo é horrível. Você só serve mesmo pra carregar carga.

O jumentinho se levanta e diz:
- Pobre macaco, além de arrogante precisa de elogios para se sentir o poderoso, mas de poderoso você nada tem.
O jumento segue a caminho e o macaco fica com as mãos na jaula a refletir.


Moral da história 1:  Jumento não é aquele que leva fama de "jumento". E sim jumento é aquele que é arrogante e ainda espera elogios para se sentir melhor, e adora humilhar os demais.

Moral da História 2: Não dê ouvidos para os arrogantes que te criticam, apenas erga a a cabeça e siga em frente. Uma das melhores coisas para deixar o arrogante constrangido é a terapia do silêncio, ou seja, siga em frente e deixe o arrogante falando sozinho.


P.s: Queridos leitores, infelizmente meu notebook pifou, ainda vou mandar consertar. Mas não deixarei de visata-los, vou demorar um pouco, mas estarei visitando e deixando minha marca no blog de vocês. Abraços

13 comentários:

Lillo Dogmez, o licantropo. disse...

ESSE MACACO TÁ PRECISANDO DE UMAS BOAS POIRRADAS. CUIDAREI DISSO PESSOALMENTE.

DEPOIS PASSA LÁ:
http://thebigdogtales.blogspot.com/2011/12/eu-so-quero-ser-seu-para-sempre.html

Cissa Romeu disse...

Diulye,
nossa! Espero que resolva o problema do notebook, já perdi um este ano, no meu caso, como estava na garantia ainda, troquei.]

Excelente texto!
A arrogância não deixa de ser uma cegueira crônica,não?

Beijos e ótimo dias :)

Deisi disse...

Flor,vim aki pedir ajudaaaa se vc puder votaa http://saladadefrutasbr.blogspot.com/ pra mim
o nome do blog está >> 'CutCupCake'<< na enquete ! por favor' ! Ele é o 5° blog :)
Obrigadaaaaaa ♥
Bom domingo !

http://fanideisi.blogspot.com

Helena Pavan Guimarães disse...

Nossa amei a fabula!!!!!!!

Marcelo de Freitas disse...

Bom dia Diulye!!! E quando esses seres são nossos pares ou superiores? Penso que aí a coisa se complica. Particularmente há muito tempo vivi uma experiência semelhante. Semanalmente era obrigado a presenciar cenas patéticas de pura bajulação em nossas reuniões. Como usei a tática do silêncio fui taxado entre outras coisas inclusive de subversivo. Depois de muito exercício e psicologia popular comecei a assimilar melhor os golpes; o próximo passo então foi identificar a fragilidade por trás das atitudes arrogantes; logo logo já sentia inclusive certa pena. O mais curioso é que são justamente os próprios bajuladores os menos complacentes na ausência dos jumentos, diria até que podem ser até mais cruéis que os próprios. Nestes casos o nosso jumento é superiormente completo; vem inclusive com chifres.
Abraços!

Hana disse...

Oie Diulye, eu ainda não tinha lido essa história e achei interessantíssima :)

bjiimm e ótimo domingo

http://muslimahfashionn.blogspot.com

http://meuamorpaquistanes.blogspot.com/

Paulo Cesar PC disse...

Diulye, a história que você nos apresenta é bastante exemplar e inteligente, pois contem sabedoria nela. Um beijo no seu coração.

Breno disse...

Como sempre, ótima! O texto é de uma inteligência e moralidade incrível!

J.J. disse...

Visita mesmo!! Vooooltei!!!

História legal!

Patrícia Quel disse...

Diu,

É na vida nos deparamos sempre com pessoas arrogantes que se acham o centro do mundo, mas são pedras que devemos pular...

Bjs linda!

Paulo Cesar PC disse...

Diulye, minha querida, um beijo no seu coração. Feliz ano novo, com muita paz e muita luz, sempre.

soporhoje disse...

Diulye como vc tem feito falta por aqui menina.Eaí o notebook??
Voltaaaaaaa logO!
UM 2012 de mtas bençãos para sua vida e de sua familia.
BeijoS!

raylsonbruno disse...

Adoro fábolas! Gostei bastante simples e clara. Parabéns! Pelo menos um 'coicesinho' o macaco podia ter levado... Huahauhua